Dia do Trabalho 2015, 1º de maio

A História do Dia do Trabalho no Brasil têm o seu início do séc. XX, alguns tipos de agremiações de trabalhadores eram bastante comuns, porém não tinham muita representatividade política, devido a incipiente industrialização que havia até o começo da chamada Era Vargas.

Inicialmente influenciados pelas teorias anarquistas e, mais tarde, pela ideologia comunista, os movimentos operários foram sendo gradualmente dissolvidos, principalmente após Getúlio Vargas assumir o poder em 1930. A partir daí, os trabalhadores das zonas urbanas começaram a sofrer a influência do então chamado “trabalhismo”, um tipo de ideologia que não pregava o fim capitalismo como sistema econômico, mas sim o triunfo do capital, colaborando para isso com o seu trabalho.

A propaganda do regime getulista utilizou o trabalhismo como um instrumento de controle das massas, o que acabou marcando uma linha divisória na maneira pela qual os brasileiros comemoravam o dia do trabalho.

Saiba mais sobre a história do Dia do Trabalho no mundo.

As comemorações no Brasil

Se antes de Getúlio, a comemoração era marcada pelos protestos e críticas as estruturas socioeconômicas dominantes, depois de Getúlio as comemorações adquiriram um tom mais festivo, com festas populares e desfiles.

Atualmente, embora a Era Vargas já tenha finalizado há mais de 60 anos, essa tendência se mantém e o dia do trabalho é comemorado como uma grande festa no Brasil, com shows musicais de grandes nomes da música popular e outros eventos do gênero.

Se você preferir aproveitar o Dia do Trabalho longe da agitação, confira os destinos do nosso guia de viagem e não perca nenhum minuto do feriado!

 

Calendário feriados:

Dia do Trabalho 2015: sexta-feira
Dia do Trabalho 2016: domingo
Dia do Trabalho 2017: segunda-feira
Dia do Trabalho 2018: terça-feira

Guia do Brasil